Mais de 300.000 migrantes atravessaram o Mediterrâneo para chegar à Europa em 2016, contra 520.000 nos primeiros nove meses de 2015, informou o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), nesta terça-feira.

Em contrapartida, 2016 será o ano em que mais pessoas morreram naquela travessia se o número de mortes se mantiver ao ritmo atual.

“O número de refugiados e migrantes que chegaram às costas europeias ultrapassou a barreira dos 300.000 hoje”, disse um porta-voz do ACNUR, William Spindler, numa conferência de imprensa em Genebra.