A polícia turca invadiu esta sexta-feira à noite as instalações de um jornal crítico do Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, usando gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar a multidão e entrar no edifício.

Segundo o fotógrafo da agência noticiosa AFP no local, a polícia usou gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar centenas de pessoas que se reuniram em frente à sede do jornal, Zaman, em Istambul, depois de uma decisão judicial sob a tutela do jornal.

Um tribunal de Istambul ordenou a nomeação de um administrador provisório para a liderança do grupo Zaman, noticiou a agência Anatolia, sem precisar as razões da decisão judicial.