Rebecca Sharrock, de 27 anos, e lembra-se que, quando tinha apenas 12 dias de idade, os pais a colocaram no lugar do condutor e lhe tiraram uma fotografia ao volante. Surpreendido?

A australiana é uma das 80 pessoas que sofre da Síndrome da Memória Autobiográfica Altamente Superior (HSAM em inglês). Esta síndrome faz com que Rebecca tenha uma capacidade de memória altamente superior que lhe permite recordar coisas que as pessoas comuns rapidamente se esquecem.

Segundo conta o Independent, a jovem lembra-se de todos os presentes que recebeu no seu primeiro aniversário com a mesma facilidade com que se lembra de todas as palavras dos livros de Harry Potter.

Num post no blogue Omni, Rebecca Sharrock descreve como é lembrar-se de tudo desde que era uma recém-nascida. 

A minha memória mais antiga que consigo lembrar-me é de quanto tinha 12 dias de idade. Os meus pais levaram-me para o lugar do condutor (ideia do meu pai) e colocaram-me em frente ao volante para tirar uma fotografia. Como recém-nascida, era curiosa sobre o que era a cobertura do assento e sobre o volante acima de mim", relata.

A jovem descreve ainda vários momentos da sua vida, como o vestido de cetim que fazia comichão e que os pais lhe vestiram no seu primeiro aniversário, o peluche da Minnie que a aterrorizou e até que começou a sonhar aos 18 meses "sempre que adormecia".

No meu primeiro aniversário, eu não fazia ideia de que dia se tratava, só sei que a minha mãe me tinha vestido um vestido de cetim que fazia comichão e que eu chorei", relembra.

Para ajudar a compreender a HSAM, Rebecca faz parte de dois estudos científicos sobre memória nos EUA e na Austrália e espera, com o seu testemunho. poder ajudar pessoas com problemas de memória.