Perto de 91 pessoas, incluindo 60 mulheres e crianças, foram raptadas na Nigéria por supostos membros do grupo radical islâmico Boko Haram, que mantêm sequestradas mais de 200 adolescentes desde abril, informaram, esta terça-feira, as autoridades locais.

O grupo terrorista realizou este novo sequestro, durante uma série de ataques entre 19 e 22 de junho no estado de Borno, norte da Nigéria, em que quatro pessoas morreram quando tentavem fugir.

O sequestro deu-se na área de Damboa, a 150 quilómetros da capital de Borno, Maidaguri, disse ao jornal local «Leadership» um representante do governo local que quis manter o anonimato.