Uma estudante universitária do estado norte-americano da Geórgia foi raptada e violada em setembro do ano passado. A jovem veio agora a público contar os detalhes do caso, incluindo a forma como conseguiu escapar, através da localização GPS do seu telemóvel.

Jaila Gladden, de 21 anos, estava no parque de estacionamento de uma loja na noite de dia 4 de setembro, quando um homem desconhecido lhe apontou uma faca à barriga, forçando-a a entrar no carro.

As imagens de videovigilância do supermercado captaram o momento em que a jovem é abordada e sequestrada pelo raptor, mais tarde identificado como Timothy Wilson.

 

A jovem conta, em entrevista à BuzzFeed, os pormenores da experiência angustiante pela qual passou. Gladden disse que o homem a obrigou a entrar no carro e conduzir até Atlanta, a cerca de 130 quilómetros do local do rapto. Durante a viagem, pararam o carro atrás de uma igreja abandonada e o homem violou a rapariga.

O raptor pediu à jovem para parar numa bomba de gasolina, afirmando que queria assaltar a estação para conseguir algum dinheiro. Gladden disse então ao seu raptor: “A única maneira de encontrar uma bomba de gasolina é através do GPS do meu telefone”.

Com acesso ao telemóvel, a jovem conseguiu, discretamente, enviar mensagens ao seu namorado a alertá-lo do sucedido. Tamir Bryant, namorado da rapariga, avisou as autoridades e forneceu atualizações, em direto, da localização da jovem e do raptor.

 

Wilson não teve sucesso no roubo da bomba de gasolina, e disse à jovem que teriam de ir a uma loja para conseguir dinheiro.  

Ele tirou-me o telefone e foi à loja. Quando regressou disse que havia um segurança e que tínhamos de esperar pela manhã.”

A jovem conseguiu informar o namorado que o telemóvel em que estavam era o dela. O Departamento de Policia de Atlanta foi alertado para o caso, com informações relativa ao modelo e marca do carro.

Um polícia de Atlanta identificou um carro que correspondia à descrição e deslocou-se até ao local. O raptor assustou-se e arrancou bruscamente, embatendo contra cinco carros, incluindo o da polícia, quase atropelando o agente.

A jovem saiu do carro a correr "desesperada", enquanto que o raptor conseguiu fugir às autoridades. Foi apanhado cerca de 10 horas depois.

Se esta vítima não tivesse o seu telefone e não pensasse rapidamente, talvez não tivesse tido tanta sorte", disse o porta-voz da polícia local em comunicado à imprensa.

A vítima referiu que o rapto poderia ter sido evitado caso existisse maior segurança no parque de estacionamento da loja.

Jaila Gladden planeia agora formar-se em terapia ocupacional. A jovem diz que quer consciencializar as pessoas de que coisas más podem acontecer a qualquer momento.