A polícia queniana estimou hoje que o comando responsável pelo ataque de setembro contra o centro comercial Westgade era composto por quatro a seis pessoas e não por 10 a 15, como tinha sido afirmado.

«Do que dispomos até ao momento, que resultou do inquérito, o número de atacantes era quatro a seis», declarou o chefe da polícia, David Kimaiyo, em entrevista a uma televisão queniana, citada pela agência France Press.

Desde o dia do ataque, a 21 de setembro, que as autoridades quenianas indicavam que eram entre 10 a 15 os agressores do atentado no centro comercial, que fez 74 mortos.