A África do Sul está a investigar uma britânica portadora de um passaporte sul-africano falso e que poderá estar implicada num ataque ao centro comercial Westgate, em Nairobi, anunciou esta terça-feira Pretória.

«Devemos trabalhar com as autoridades quenianas, com as quais temos boas relações diplomáticas, para obter uma cópia do passaporte e permitir estabelecer os factos», declarou à agência noticiosa francesa AFP o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Ronnie Mamoepa.

Na segunda-feira à noite, a ministra dos Negócios Estrangeiros queniana, Amina Mohamed, declarou à cadeia norte-americana PBS que dois ou três norte-americanos e uma britânica integravam o comando islamita, responsável pelo ataque de sábado contra o centro comercial Westgate.

Parte do telhado do centro comercial desabou

Uma parte do telhado do centro comercial Westgate ruiu após um violento incêndio, noticiou a France Presse citando fontes concordantes.

Segundo uma fonte ligada à segurança e um bombeiro, foi uma parte do estacionamento que desabou, fragilizada por um incêndio. Esta área de estacionamento servia de cobertura a uma parte das traseiras do centro, nomeadamente a um supermercado.