A equipa nacional de investigação forense da Holanda já conseguiu identificar 149 vítimas do voo MH17, da Malaysia Airlines, que se despenhou na Ucrânia a 17 de julho.

A Holanda está responsável pela recuperação e repatriamento dos restos mortais das 298 pessoas, entre passageiros e tripulantes, que seguiam no avião malaio aquando do acidente.

Questões de segurança no local da queda do avião levaram as autoridades holandesas a suspender por tempo indeterminado as operações no terreno.

A 17 de julho, um avião da Malaysia Airlines, um Boeing 777, que fazia a ligação entre Amesterdão e Kuala Lumpur, caiu no leste da Ucrânia, provocando a morte das 298 pessoas que seguiam no voo MH17.

A causa do incidente continua por determinar e as investigações têm enfrentado dificuldades devido ao conflito na região.