Uma portuguesa de 41 anos e nove argentinos morreram esta sexta-feira na sequência da queda de um avião que se despenhou após a descolagem no leste do Uruguai, informou a Força Aérea daquele país em comunicado.

Segundo informação da agência EFE, a mulher portuguesa era uma das ocupantes de um pequeno avião, identificado como um Beechcraft B90 King Air, no qual seguiam oito passageiros e dois tripulantes.

Os dois pilotos tinham 45 e 49 anos, e os oito passageiros – seis homens e duas mulheres – uma delas portuguesa – entre 41 e 58 anos – morreram por voltas das 00:00 GMT. Pouco depois de descolar, o avião caiu à água na Laguna del Sauce, a um metro de profundidade, tendo-se incendiado de seguida, como descreve a Lusa.

O avião, que partiu do Aeroporto de Punta del Este com destino à Argentina, caiu no departamento uruguaio de Maldonado. Testemunhas garantem que o avião pegou fogo logo após a descolagem e que as chamas atingiram 80% do aparelho.

As operações de busca decorreram durante horas. Pelo menos seis corpos foram descobertos no interior do avião segundo os bombeiros. 

«Vimos seis corpos, pelo menos, afetados pelo fogo, no interior da aeronave, sem vida», explicou o porta-voz dos bombeiros, Leandro Palomeque.

A empresa proprietária da aeronave é a argentina Aviajet SA e os passageiros serão funcionários da La Rural, outra empresa argentina que participa da construção do centro de convenções de Punta del Este.

A cidadã portuguesa que morreu no acidente encontrava-se a viver na Argentina, disse à agência Lusa fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE).

A mesma fonte acrescentou que o MNE está a acompanhar o caso, através da Embaixada de Portugal em Montevideu, e que a família da vítima já foi contactada. A fonte do MNE português não avançou com mais detalhes.