Milhares de pessoas concentraram-se, este sábado, numa praça central de Roma para pedir mais direitos para os homossexuais em Itália, desiludidos com o projeto de lei sobre as uniões civis em discussão no Parlamento.

De acordo com a AFP, a lei aprovada pelo Senado a 25 de fevereiro, e que tem ainda que passar na Câmara dos Deputados no prazo de dois meses, não prevê a possibilidade de adoção dos filhos biológicos de um dos cônjuges.

As cerca de 10 mil pessoas, de acordo com os organizadores da concentração, que se manifestaram este sábado consideram que “as novas normas não são suficientes” para garantir os direitos à população lésbica, gay, bissexual e transgénero (LGBT).