As autoridades ucranianas denunciaram esta quinta-feira que as milícias separatistas pró-russas estão a tomar de assalto o aeroporto de Donetsk, no leste da Ucrânia, depois de quarta-feira o terem atacado com fogo de artilharia e morteiros.

«Hoje, às 06:00 (04:00 em Lisboa), os milicianos tomaram de assalto o aeroporto de Donetsk, numa ampla frente e armas de infantaria», assegurou o porta-voz das forças de Kiev, Vladislav Selezniov, citado pelo diário Ukrainskaya Pravda.

Os separatistas atacaram, quatro vezes, posições ucranianas no interior do aeroporto na quarta-feira e, segundo Selezniov, chegaram mesmo a tomar um dos dois terminais, apesar de terem sido expulsos do edifício pouco depois pelas forças de Kiev.

«Os paraquedistas ucranianos travaram (esta noite) um potente ataque, no qual sete milicianos foram mortos e mais de dez ficaram feridos», disse, esta madrugada, à agência russa Interfax, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional e Defesa da Ucrânia, Andrei Lisenko.

Pouco antes, o chefe da autoproclamada República Popular de Donetsk, Alexandr Zajarchenko, assegurou aos jornalistas que os seus homens planeavam tomar o aeroporto antes do final desta semana.

«Em dois ou três dias no máximo, o aeroporto passará a estar sob o nosso controlo», apontou.

O aeroporto internacional de Donetsk é foco frequente das maiores tensões entre as tropas ucranianas, que controlam o recinto desde maio, e as mílicias pró-russas que o mantêm cercado, tentando tomá-lo.