Arnold Pickering, condenado por matar um homem em 1990, aproveitou uma saída precária para fugir pela quarta vez da prisão.

O prisioneiro, de 44 anos, que espancou um homem até à morte, não regressou à prisão de Kennet em Maghull Merseysid, no Reino Unido. depois de ter deixado a cadeia de categoria C cerca das 9h30 de sábado.

No entanto, Pickering não foi caso único. Thomas Moffett, de 51 anos, também não voltou à prisão no sábado, depois de uma saída precária, acabando por ser detido no dia seguinte em Blackburn.

«Ambos os prisioneiros deveriam ter regressado às 16h30 de sábado, mas falharam o regresso e o facto foi denunciado à polícia de Merseyside cerca das 19 horas», revelou um porta-voz da polícia, acrescentando que «os prisioneiros foram ambos avaliados como de risco elevado para a libertação temporária pelo Ministério da Justiça. Se alguém os vir, não os aborde e chame imediatamente a polícia.»

Quanto a Pickering, a sua última tentativa de fuga foi em dezembro de 2009, quando teve direito a uma saída precária, acabando por se entregar quatro dias depois, na Escócia.

O homem matou Thomas Leigh em Oldham, em 1990, por pensar, erradamente, que se tratava de um pedófilo, tendo sido preso em 1991 e condenado a um mínimo de 18 anos de prisão.

O desaparecimento destes dois homens é extremamente constrangedor para o Governo, uma vez que acontece apenas duas semanas após o famoso ladrão Skullcracker, Michael Wheatley, conhecido por uma série de ataques violentos a bancos, ter fugido da prisão de Standford Hill, na Ilha de Sheppey, em Kent, durante uma saída precária.