A polícia holandesa prendeu um homem idoso suspeito de ser o líder de uma seita judaica ultraortodoxa, que estava fugido há dois anos e era procurado em Israel por alegada agressão sexual a mulheres e raparigas.

O rabi de 77 anos foi detido no aeroporto de Schiphol, em Amesterdão, na quinta-feira, depois de ter escapado às autoridades que tentaram prendê-lo na África do Sul, noticiaram esta sexta-feira vários jornais alemães.

O homem está identificado como o líder da seita de nome «Hasidic», indica o diário Algemeen Dagblad.

Tinha deixado Israel há dois anos, depois de várias mulheres e uma rapariga de 15 anos terem apresentado contra si queixas por agressão sexual.