Uma jovem inglesa de 24 anos, Danielle Watson, poderá ser presa por ter enganado amigos e estranhos, alegando ter cancro para angariar dinheiro para se casar. No primeiro dia do seu julgamento, esta segunda-feira, declarou-se culpada.

Danielle disse que queria caminhar até ao altar antes da radioterapia e da quimioterapia a deixarem sem cabelo, declarou o advogado Marcus Croskell ao tribunal de Basildon Crown, nas audiências realizadas na segunda-feira em Southend, Essex.

Segundo o The Independent, a jovem de Colchester, em janeiro de 2012, anunciou que se encontrava na fase terminal de cancro do colo do útero e que só tinha entre 15% e 20% de hipóteses de sobreviver.

Depois de dar entrevistas a jornais e revistas locais, tanto amigos como estranhos decidiram dedicar-se à sua causa e angariaram quase 13 mil euros (cerca de 10 mil libras) com rifas, vendas de bolos e angariações de fundos.

No entanto, as pessoas começaram a suspeitar quando Watson, com 21 anos na altura, não conseguiu explicar a doença e o tratamento que a tinha deixado sem dinheiro. Após o anúncio de uma gravidez no Facebook, em junho de 2012, a polícia foi chamada a intervir.

Rebecca Blain, advogada de defesa, disse ao tribunal que Watson estava preocupada com uma sentença de prisão, uma vez que tem um filho de 18 meses e está à espera do segundo filho, que irá nascer no próximo mês.