Notícia atualizada às 14:02

O presidente executivo da Total, a maior companhia petrolífera francesa, morreu esta terça-feira, na sequência de um acidente de avião, no aeroporto de Vnukovo, a 28 Km sudoeste do centro de Moscovo.

«Hoje à noite, um avião caiu quando colidiu com uma máquina de limpeza de neve. Três membros da tripulação e um passageiro morreram», começou por dizer a porta-voz do aeroporto Elena Krylova, citada pela Reuters.

Logo a seguir, confirmou: «O passageiro era Christophe de Margerie, o CEO da Total», de 63 anos.

Os primeiros dados recolhidos após o acidente com o avião privado do CEO da Total, por uma comissão de inquérito já criado para investigar o incidente, indicam que «o condutor do limpa-neves estava embriagado».

No entanto, os investigadores admitem que também pode ter havido «erro dos controladores aéreos». «As más condições atmosféricas» e um «erro do piloto» são ainda outras explicações avançadas.

No entanto, o condutor do veículo de limpeza já fez saber que está «inocente» no caso. «Ele está em choque. Considera-se inocente e diz que apenas cumpriu as ordens do seu superior», afirmou o seu advogado, Alexander Karabanov, à Reuters.

Foram, entretanto, divulgadas as primeiras imagens após a colisão.