“A arma que matou o meu filho faz 30 disparos num minuto. Um minuto para uma arma fazer tantos disparos. Cinco minutos para um sino honrar tantas vidas.” As palavras de Christine Leinonen encheram de lágrimas a arena de Filadélfia que acolheu, esta quarta-feira, a Convenção Nacional do Partido Democrata. O seu único filho, Drew Leinonen, foi uma das vítimas mortais do massacre em Orlando, no mês passado.

Subiu ao palco com dois sobreviventes da tragédia, Brandon Wolf e Jose Arraigada, para o momento mais comovente da noite. Christine Leinonen lembrou o único filho para deixar uma mensagem de amor, que foi, ao mesmo tempo, uma mensagem de apoio a Hillary Clinton.

“Os avós paternos do meu filho conheceram e apaixonaram-se num campo de concentração japonês. Por isso estava no seu ADN que o amor triunfa sempre sobre o ódio.”

A violência gerada pelo porte de armas nos Estados Unidos é uma matéria sensível que ainda divide o Partido Democrata. E o ataque na discoteca gay Pulse, em Orlando, que fez 50 mortos e que se tornou no pior tiroteio na história do país, voltou a reacender o debate sobre esta questão. 

Durante a campanha eleitoral, Hillary Clinton prometeu, no entanto, que iria combater os poderosos lóbis que se opõem a um controlo de armas mais apertado se se tornasse Presidente dos Estados Unidos.

A Convenção Nacional do Partido Democrata tem sido marcada não só pelos discursos das mais altas figuras do partido, como também por outros momentos que têm emocionado os democratas.

Na quarta-feira, quando Hillary Clinton foi oficialmente nomeada candidata, outro do pontos altos da noite foi quando Geraldine “Jerry” Emmett, de 102 anos, se juntou à delegação do seu estado, o Arizona.

A democrata de longa data tinha seis anos quando as mulheres dos Estados Unidos passaram a ter o direito de votar. E nesta noite, teve a oportunidade de tomar a palavra para anunciar os votos do Arizona para Hillary, que anunciou como a "próxima Presidente dos Estados Unidos".

"E 51 votos para a próxima Presidente dos Estados Unidos, Hillary Rodham Clinton”, declarou, deixando a multidão em êxtase.