A polícia do Zimbabué deteve três mulheres acusadas de raptar, drogar e violar homens em série, durante o último ano, para rituais. A polícia acredita, de acordo com a ABC, ter desmantelado um gangue feminino que se dedicava a este tipo de actividade.

Ainda de acordo com a ABC, as três mulheres foram detidas na posse de 31 preservativos usados. Estão as três detidas, depois de terem sido reconhecidas pelas vítimas.

De acordo com a BBC África, as mulheres recolhiam o sémen para usar em rituais que, alegadamente, traziam riqueza às pessoas. As vítimas relatam que eram atraídas para locais ermos e injectadas com uma droga que lhes incutia desejo sexual, forçando-os depois a ter relações sexuais, muitas vezes sob ameaça de arma.

Depois de recolherem o sémen em preservativos, as mulheres acabavam por abandonar os homens na estrada.

Tadas negam as acusações e alegam serem prostitutas que se esqueceram de deitar fora os preservativos.