O Prémio Nobel da Fisiologia ou Medicina 2014 foi atribuído a John O'Keefe, May-Britt Moser e Edvard Moser, anunciou, esta segunda-feira, o secretário do comité Nobel para Fisiologia ou Medicina, Göran K. Hansson.

O prémio foi atribuído ao casal norueguês Moser, que é já o quinto casal a receber o galardão. Os noruegueses dividem o prémio com John O'Keefe, que tem dupla nacionalidade: britânica e norte-americana. O neurocientista nasceu nos EUA, mas trabalha em Londres.

Os premiados foram recompensados pelas suas descobertas sobre as «células que constituem um sistema no cérebro de determinação da posição», uma espécie de GPS interno, segundo o júri.



Os trabalhos dos três cientistas permitiram perceber como é que o cérebro cria um mapa do espaço envolvente e coordenadas de localização.

Em 1971, O’Keefe descobriu as «células de lugar» que fazem parte deste sistema de posicionamento do cérebro.

Mais tarde, em 2005, May-Britt e Edvard Moser descobriram outras células fundamentais neste sistema, que foram designadas de «células-grade».

O'Keefe que foi um dos mentores do casal Moser, é neurocientista e professor na Universidade de Londres. Mary-Britt e Edvard Moser fundaram um centro de investigação em neurociência na Noruega, o Instituto Kavli, onde são diretores.