Mais de dez mil pessoas saíram à rua numa localidade de Cantão, no sul da China, para protestar contra a construção de uma incineradora de lixo, alegando que iria contaminar o ar já bastante poluído, informa esta terça-feira a imprensa.

A manifestação, realizada esta segunda-feira na localidade de Qianjin, arrancou com cerca de 3.000 participantes, um número que foi aumentando à medida que o protesto avançava rumo aos departamentos governamentais de Shiling, jurisdição a que pertence Qianjin, às quais os manifestantes se dirigiam para expressar o seu descontentamento face ao projeto.

De acordo com a edição de hoje do jornal South China Morning Post, de Hong Kong, que cita testemunhas, o número de manifestantes situou-se entre os 8.000 e os 20.000, sendo que os organizadores da marcha estimaram a adesão de pelo menos dez mil de pessoas.