A policia espanhola deteve 40 homens em 17 províncias de Espanha numa operação contra uma rede de troca de material de pedofilia "de extrema gravidade".

As detenções ocorreram em Alicante (5), Almería (1), Ávila (1), Barcelona (4), Lleida (1), Girona (1), Cáceres (1), Córdoba (2), Granada (1) Guipúzcoa (1), Madrid (10), Málaga (2), Palma de Maiorca (2), Pamplona (1), Pontevedra (1), Valência (4) e Vizcaya (2).

De acordo com o relatório da polícia, a maioria dos detidos usou ‘software’ específico para aceder a uma "web escura" - conhecida como "internet profunda" -, menos acessível do que os sites habituais.

Os agentes encontraram num telhado em Córdova uma antena sem fios instalada por um dos detidos, um especialista em informática, para o uso fraudulento de conexões para esconder as suas atividades e dificultar a ação da polícia.

Em Alicante, um dos membros da rede é acusado, além de distribuir material ilegal, de assédio a menores para obter imagens de conteúdo sexual que posteriormente editou e carregou na Internet.

Também naquela província, dois irmãos foram detidos por possuírem e compartilharem uma grande quantidade de arquivos de conteúdo pedófilo.

A polícia apreendeu inúmeros computadores portáteis, mais de 100 discos rígidos, CD e DVDs com material.