Um tríptico do pintor britânico Francis Bacon arrematado, esta terça-feira, em leilão, em Nova Iorque, por 142,4 milhões de dólares (106 milhões de euros), transformando-se na obra de arte mais cara do mundo, superando «O Grito», de Munch.

A obra «Três estudos de Lucian Freud» foi vendida, após seis minutos intensos de licitação tanto na sala como ao telefone, detalhou a casa de leilões Christie's.

Acolhida com aplausos, esta venda supera o recorde anterior de 119,9 milhões de dólares (89,1 milhões de euros) do célebre quadro «O Grito», do artista norueguês Edvard Munch, leiloado, em maio de 2012, também em Nova Iorque, mas pela leiloeira concorrente, a Sotheby's.