O custo direto do crime e da violência equivale a 3% do Produto Interno Bruto (PIB) da América Latina, segundo um estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) apresentado na quarta-feira em Quito.

O relatório “Os custos do crime e da violência no bem-estar da América Latina e Caribe” assinala que a região é “excecionalmente violenta”, já que alberga 9% da população mundial mas é palco de um terço dos homicídios que se registam no planeta.

O estudo foi apresentado durante a 7.ª Semana da Segurança dos Cidadãos, um evento organizado pelo Ministério do Interior do Equador e pelo BID, e que reúne altos representantes governamentais e académicos da região.

Laura Jaitman, responsável pelos trabalhos de investigação sobre Segurança dos Cidadãos do BID, afirmou no encontro que na América Latina a violência tem vindo a aumentar desde 2005. Em números, registam-se mais de 24 mortes por cada 100.000 habitantes na região.

Para este trabalho foram analisados dados do Chile, Costa Rica, Honduras, Paraguai e Uruguai, cinco países que, segundo a investigadora, permitem obter uma estimativa bastante aproximada da situação de toda a região da América Latina.