Pelo menos 33 pessoas morreram e 23 estão desaparecidas, sobretudo chineses, na sequência do naufrágio de uma embarcação no sul da Tailândia, ao largo da ilha turística de Phuket, na quinta-feira, anunciaram as autoridades.

A Marinha tailandesa, responsável pelas operações de busca e salvamento, acredita que o número de mortos deve aumentar.

De acordo com o oficial da Marinha Chareonpol Kumrasee, "muitos corpos" foram encontrados por mergulhadores, ao passo que outros flutuavam na água.

A embarcação afundou-se nas proximidades da ilha de Hae (coral), a cerca de dez quilómetros a sul de Phuket.

As buscas, que tinham sido suspensas na quinta-feira devido às condições meteorológicas adversas, nomeadamente ondulação intensa e ventos fortes, que afetam a zona, foram reativadas nesta manhã, afirmou o comandante da polícia de Phuket, Teerapol Tipcharoen.

Também na quinta-feira, uma segunda embarcação de turismo naufragou a sudeste da ilha da Phuket.

As autoridades locais confirmaram que os 39 turistas europeus e chineses, a bordo da segunda embarcação, foram todos resgatados.

As previsões meteorológicas indicam que a zona vai ser afetada por condições adversas até à próxima terça-feira.

A temporada de monções, caracterizada por chuvas fortes, afeta todos os anos, entre junho e outubro, a Tailândia.