O ex-presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, foi esta terça-feira formalmente acusado da morte da sua rival Benazir Bhutto, assassinada em 2007, indicou o procurador após uma audiência.

«Ele foi acusado da morte, de conspiração criminosa para cometer assassínio e de ter facilitado o homicídio» de Benazir Bhutto, declarou à AFP o procurador Chaudhry Azhar, após uma audiência em Rawalpindi, cidade vizinha da capital Islamabad.

A antiga primeira-ministra e opositora Benazir Bhutto foi assassinada após um comício eleitoral em Rawalpindi, em 27 de dezembro de 2007.