Um avião de reconhecimento norte-americano foi intercetado de “forma perigosa” por caças chineses sobre o Mar da China Oriental, anunciou na terça-feira um porta-voz do Pentágono, embora relativizando a manobra.

Segundo o porta-voz do comando das forças norte-americanas no Pacífico, David Benham, dois caças chineses voaram demasiado próximo de um avião de reconhecimento RC-135 norte-americano que efetuava uma patrulha de rotina.

“Depois de uma primeira análise, parece ter-se tratado de um caso de falta de profissionalismo porque não houve nenhuma outra manobra provocadora ou perigosa”, acrescentou o mesmo responsável.