O multimilionário e empreendedor Elon Musk insultou nas redes sociais um dos mergulhadores que resgataram os jovens que ficaram presos numa gruta na Tailândia. Depois do mergulhador britânico Vern Unsworth ter criticado o submarino criado por Musk para ajudar nas operações de salvamento, o empresário respondeu pelo Twitter chamando-o "pedófilo". O mergulhador, de 63 anos, referiu agora que está a pensar tomar medidas legais contra Musk, noticia a CNN.

Elon Musk, fundador de empresas como a Tesla e a Space X, entre outras, desenvolveu uma miniatura de um submarino com capacidade para transportar uma pessoa, ou seja, uma espécie de cápsula de fuga, que esperava que fosse utilizada para retirar os jovens e o treinador da gruta.

Vern Unsworth, que foi parte integrante da operação de resgate, acusou Elon Musk de utilizar o salvamento das crianças como "uma manobra de relações públicas" através do mini-submarino que enviou até ao país asiático.

Não havia nenhuma maneira de aquele plano funcionar", afirmou Unsworth em entrevista ao canal norte-americano CNN. "Ele não sabia minimamente como era a passagem dentro da gruta. O submarino tinha, penso eu, cerca de 1,50 metros de comprimento pelo que seria impossível fazer as curvas e contornar os obstáculos da gruta."

Questionado sobre o projeto do multimilionário, Unsworth sugeriu que Elon Musk pode "enfiar o seu submarino onde mais lhe dói".

Acredito que ele me chamou pedófilo. Bem, (se), por definição, resgatando 12 jovens ... isso coloca todos no mesmo contexto. Não vou fazer mais nenhum comentário acerca dele, mas penso que toda a gente percebe o tipo de pessoa que ele é”, disse ainda Unswoth sobre Musk.

Em resposta às críticas de Vern Unsworth, Elon Musk afirmou que nunca viu o mergulhador nas grutas enquanto esteve na Tailândia. "Desculpa, pedófilo. Estavas a pedi-las", escreveu Musk no Twitter, dirigindo-se a Unsworth. 

Não existem indicações de que a afirmação de Musk em relação a Unsworth seja verdadeira, nem foram fornecidas provas. Os seguidores do multimilionário no Twitter criticaram-no intensamente, considerando injusto o ataque a Unsworth, mas Musk respondeu: “aposto um dólar em como é verdade”. Pouco depois, o multimilionário apagou todas as publicações relacionadas com o episódio.

Os representantes de Elon Musk e das suas empresas não responderam a nenhum pedido de comentário acerca do assunto, no domingo.

No início de julho, Elon Musk comprometeu-se a ajudar no que fosse possível a missão de resgate na Tailândia. Começou por publicar posts regulares nas redes sociais, incluindo fotografias e um vídeo de um mini-submarino a ser construído e testado. O engenho acabou por não ser utilizado na operação de resgate e ainda foi criticado por alguns que afirmaram ser uma distração.

O comandante da operação de resgate, Narongsak Osotthanakorn, chegou a dizer que o submarino "não se encaixa na nossa missão".