O eurodeputado da Esquerda Unida (IU) espanhola Willy Meyer apresentou esta quarta-feira a sua demissão, um dia depois de se ter retirado de um fundo de pensões do Parlamento Europeu vinculado a um instrumento que evitava impostos.

Na terça-feira, Willy Meyer informou, em comunicado, que tinha decidido abandonar o fundo voluntário de pensões do Parlamento Europeu depois de ter confirmado que este estava vinculado a uma sociedade de investimento de capital variável (SICAV) com sede no Luxemburgo.

O seu partido tem sido um dos mais críticos das SICAV, que pretende abolir, considerando que este é um dos instrumentos mais utilizados pelas grandes fortunas em Espanha para reduzir o pagamento de impostos.