Uma cadela pisteira morreu durante a operação policial em Saint-Denis, esta quarta-feira, depois de uma bombista suicida se ter feito explodir.

Diesel era uma cadela de raça pastor belga, de sete anos, e que tinha sido treinada para detetar explosivos. O animal teve morte imediata, assim que a mulher iniciou um tiroteio contra a polícia e fez com que o cinto de explosivos que carregava rebentasse.

De acordo com o Daily Mail, uma testemunha no local afirmou ter visto o momento em que a cadela foi morta, por uma mulher “com um cabelo longo e loiro”.
 

“Penso que era a kamikaze. Eles disseram-lhe para não baixar os braços, para manter as mãos no ar e depois houve uma grande explosão. Muitas janelas na rua ficaram partidas”.


A Polícia Nacional francesa já fez uma homenagem a Diesel, no Twitter.
 

“É um pouco como perder um colega”, disse um dos agentes, citado pelo Daily Mail.


Muitos utilizadores também quiseram prestar homenagem à cadela, nas redes sociais. O animal é descrito como um “mártir”, que “deu a vida” pelos cidadãos franceses.
 
Foi também criado o hashtag #JeSuisChien, em sua memória.
 
O raide policial, em Paris, começou esta madrugada, às 4:20 da manhã. Da operação resultaram sete detenções, dois mortos, incluindo a mulher que se fez explodir, e vários feridos.