A China condenou, esta quinta-feira,  «vigorosamente» o ataque terrorista à sede do semanário satírico francês Charlie Hebdo, em Paris, que matou doze pessoas e feriu onze.

«Estamos profundamente chocados com o ataque terrorista e condenamo-lo vigorosamente», disse um porta-voz do Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Hong Lei.

«Fazemos luto pelas vítimas e damos as nossas condolências às famílias dos mortos», acrescentou.