Uma mulher americana e o marido canadiano, assim como os seus três filhos, foram libertados pelas forças de segurança paquistanesas de um cativeiro que durava há cinco anos. O casal foi sequestrado há cinco anos em território afegão.

Caitlan Coleman, de 31 anos, e Joshua Boyle, de 33, viajavam a turismo, em 2012, quando foram capturados. Quando foi sequestrada Caitlan estava grávida. A criança nasceu já em cativeiro, assim como os outros dois filhos.

A informação da libertação foi inicialmente avançada pelo Exército paquistanês e confirmada entretanto pelos Estados Unidos. A libertação ocorreu graças à cooperação entre o Exército paquistanês e as agências de inteligência norte-americanas, que foram seguindo o rasto dos reféns e trocando informações até ao desfecho final ser possível.

A operação das forças paquistanesas, suportada por informações da inteligência dos Estados Unidos, foi um sucesso. Todos os reféns foram resgatados sãos e salvos e o seu repatriamento para os países de origem está a ser tratado”, diz o comunicado do Exército do Paquistão.

A família está agora em território paquistanês, enquanto as autoridades tratam do seu regresso aos Estados Unidos ou ao Canadá.

Donald Trump já se pronunciou sobre a libertação. Confirmou a libertação e sublinhou o papel do Paquistão na operação.

O Governo dos Estados Unidos, trabalhando em conjunto com o Governo do Paquistão, assegurou a libertação de família Boyle-Coleman”, confirmou.

 

É um momento positive para as relações entre o nosso país e o Paquistão”. A cooperação do Governo paquistanês é um sinal de que está a honrar os desejos da América de providenciar a segurança na região”, acrescentou o presidente dos Estados Unidos.