O Papa Francisco afirmou que a pobreza não é criada pelas famílias numerosas, mas por «um sistema económico que levou as pessoas a guiarem-se pelo deus do dinheiro».

«Sinto alegria ao ver tantas famílias numerosas que recebem tantos filhos, que são dons de Deus. Cada filho é uma benção. Dizer que ter tantos filhos é a causa da pobreza parece-me uma opinião simplista», afirmou.

«A principal causa da pobreza não é essa, é um sistema económico (...) que exclui, que afasta idosos e jovens, que afasta as pessoas», sublinhou o papa, durante a audiência geral das quartas-feiras.

Francisco destacou a necessidade de «proteger as famílias porque estas são testemunho da beleza de Deus», ao mesmo tempo que reconheceu que «a erradicação da pobreza é um elemento essencial» na atualidade.

Estas declarações acontecem dois dias depois de o papa ter defendido, durante o voo de regresso das Filipinas, «uma paternidade responsável», destacando que para ser bom católico não é preciso procriar «como coelhos».