O papa Francisco apelou este domingo à comunidade internacional para que se atue com determinação e prontidão de forma a evitar os naufrágios no Mediterrâneo, numa mensagem após a oração dominical do Angelus na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Francisco recordou que nas últimas semanas "chegaram as dramáticas notícias de naufrágios de barcos cheios de imigrantes no Mediterrâneo" e expressou a sua "dor por estas tragédias" e dedicou a sua "memória e oração" às vítimas e aos seus familiares.

O pontífice católico fez um apelo à comunidade internacional "para agir com determinação e prontidão para que estas tragédias não se repitam e a segurança, o respeito e a dignidade de todos sejam garantidos".

De acordo com o último relatório da Organização Não-Governamental Médicos Sem Fronteiras (MSF), publicado em 12 de julho, "mais de 600 pessoas que tentavam chegar à Europa pelo Mediterrâneo central afogaram-se nas últimas quatro semanas".

O papa, na sua oração antes do Angelus, exortou os fiéis a que se dediquem "aos sofrimentos e dificuldades do próximo com uma atitude de serviço e de partilha".