O Papa Francisco criticou, esta quarta-feira, os Estados que se recusam a receber os migrantes ilegais que todos os dias tentam entrar na Europa.
 
No final da audiência desta quarta-feira, Francisco apelou aos fiéis para que peçam perdão a Deus pelas pessoas e instituições que fecham a porta a estes refugiados.
 

“Oremos por tantos irmãos e irmãs quer procuram refúgio longe da sua terra, que procuram uma casa onde possam viver sem temor, para que sejam sempre respeitados na sua dignidade. (…) Convido-vos a todos a pedir perdão pelas pessoas e instituições que fecham a porta a esta gente, que procura um lar, uma família, e ser protegida (…)”.

 
O chefe da Igreja Católica deixou, por outro lado, um elogio aos que não negam ajuda aos migrantes, e pede à comunidade internacional que se una na prevenção das razões que levam os migrantes a abandonar os seus países de origem.
 
“Encorajo a obra daqueles que lhes levam uma ajuda, e espero que a comunidade internacional aja de maneira harmoniosa e eficaz para prevenir as causas das migrações forçadas”, acrescentou Francisco.