Panos Kammenos, ministro da Defesa da Grécia e parceiro de coligação pelos Gregos Independentes, lançou o aviso antes da reunião do Eurogrupo: «se a Europa nos deixar nesta crise profunda, iremos inundá-la de imigrantes ilegais».

«Será ainda pior para Berlim se nessa onda de milhares de imigrantes económicos houver alguns jihadistas do Estado Islâmico», acrescentou o ministro grego, citado pelo jornal italiano La Repubblica.

Kammenos afirmou ainda que todos os dias há novos imigrantes ilegais a chegar à Grécia e que cerca de 10 mil estão detidos em centros de acolhimento e detenção do país. Entre estes, o ministro grego garante haver membros do Estado Islâmico e que não terá qualquer problema em dar-lhes «os documentos de que estes necessitam para viajar livremente pelo Espaço Schengen».

«Se eles [Eurogrupo] nos atacarem, vamos atacá-los. Daremos a migrantes provenientes de todo o lado os documentos de que necessitam para viajar livremente no Espaço Schengen, portanto esta onda humana poderá ir direitinha para Berlim».
 
Segundo o «The Guardian», os responsáveis da Comissão Europeia estão a levar as ameaças de Kammenos muito a sério e, na semana passada, os responsáveis pelos centros de detenção gregos foram contactados para averiguar se existiam algumas instruções para libertar os imigrantes ilegais que ali permanecem.