O primeiro-ministro israelita anunciou este domingo a suspensão da cooperação diplomática com a União Europeia, em resposta à decisão europeia de obrigar Israel a identificar a origem dos produtos provenientes dos colonatos israelitas nos territórios palestinianos.

Mas Netanyahu vai mais longe e encarregou o Ministério dos Assuntos Exteriores de “reavaliar” o papel da EU como mediadora nas negociações com os palestinianos.

Enquanto decorre essa análise, a diplomacia com a UE está suspensa.

Israel já tinha condenado esta decisão de Bruxelas. A Comissão reafirmou, no entanto, que é uma decisão técnica e não política.