Circular, disco ou triangular... vários são os formatos e tamanhos de OVNIS (objectos voadores não identificados) presentes nas mais de 6 mil páginas de relatos de aparições de OVNIS entre 1944 e 2000, libertadas pelo Ministério da Defesa e os Arquivos Nacionais da Grã-Bretanha.

Nos relatos estão detalhes sobre a aparência dos objectos e desenhos feitos por testemunhas, de acordo com a BBC Brasil.

Um deles inclui a aparição de OVNIS que sobrevoam o clube de futebol Chelsea e a residência de um ex-ministro do Interior, Michael Howard.

Noutro, um homem contou à polícia que vomitou e adquiriu «um distúrbio de pele» depois de um estranho «tubo de luz» ter envolvido o seu carro no Vale de Ebbw, no País de Gales, no dia 27 de Janeiro de 1977.

Há mesmo um caso filmado em que um OVNI foi visto por polícias de Skegness, no leste da Inglaterra.

Entre estes documentos está ainda presente um memorando que revela como o ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill manifestou curiosidade sobre «discos voadores» e pediu um briefing aos seus ministros sobre o assunto.

Um estudo realizado pelos serviços de inteligência em 1951 conclui que a aparição de «discos voadores» podem ter quatro causas - fenómenos meteorológicos ou astronómicos, identificação errada de aeronaves convencionais, ilusão de óptica e delírios psicológicos ou trotes deliberados.

Especialistas defendem que os documentos mostram como os formatos dos OVNIS mudaram nas últimas décadas. A explicação pode estar relacionada com as representações que a cultura popular tinha desses objectos.

Nas décadas de 1940 e 1950, o formato predominante era de disco. Já «no período coberto pelos mais recentes documentos liberados, bombardeiros americanos de formato triangular e aviões espiões Aurora apareciam muito na TV, assim como em programas como Arquivo X e filmes como Independence Day, lançado em 1996, e os relatos de aparições de OVNIS são semelhantes», explica David Clarke, autor do livro «The UFO Files» ao jornal The Daily Telegraph.