O número de migrantes que morreu desde janeiro até agora é de 4.002, a maioria dos quais, 2.556, nas rotas migratórias do Mediterrâneo, revelou a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

O número dos que morreram este ano até ao dia de hoje nas rotas do Mediterrâneo representa uma redução em relação ao mesmo período de 2016, quando se registaram 3.269 mortes.

No Saara e no norte de África morreram 358 migrantes e na África subsaariana 269, “quatro vezes mais que no ano anterior”, indicou o porta-voz da OIM, Joel Millman.

Na fronteira entre os Estados Unidos e o México morreram 263 migrantes, no Corno de África 170, no Sudeste Asiático 121, no Caribe 104, no Médio Oriente 62, na América Central (incluindo o México) 56 e na Europa 40. O leste da Ásia e América do Norte contam com um morto cada.

No ano passado morreram 7.927 migrantes nas várias rotas migratórias em todo o mundo.