As autoridades da Venezuela anunciaram terça-feira que vão intervir administrativamente três organismos policiais venezuelanos, ao abrigo de uma «revolução policial» que tem como propósito diagnosticar a situação interna e acabar com práticas inadequadas.
 
Segundo a Lusa, a medida visa acabar com alegados vícios como o de polícias que usam o uniforme para cometer delitos e obter benefícios.
 
Segundo Freddy Bernal, presidente da comissão presidencial para a transformação do sistema policial, a «intervenção» passa pela «remoção» da junta de direção das polícias e uma avaliação do seu funcionamento, a fim de garantir que estejam em sintonia com «o ideal bolivariano, revolucionário e sobretudo socialista».