O Presidente dos EUA, Barack Obama, telefonou na quinta-feira ao seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, para que o Governo de Ancara e as forças curdas “mostrassem uma contenção recíproca” no norte da Síria.

O Presidente Obama sublinhou que as forças YPG (Unidades de Proteção do Povo curdo) não deveriam explorar as circunstâncias nesta área para ganhar território e exortou a Turquia a mostrar contenção recíproca cessando os ataques de artilharia na área”, especificou a Casa Branca, em comunicado.

As potências ocidentais rejeitaram na sexta-feira uma proposta da Federação Russa na Organização das Nações Unidas (ONU) para suspender as ações militares turcas na Síria, com a França a prevenir para “uma perigosa escalada” no conflito.

A reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU realizou-se depois de o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, ter declarado que ainda havia muito trabalho a fazer para que o cessar-fogo acordado há uma semana se tornasse realidade.

A trégua deveria ter começado na sexta-feira, mas falhou a concretização dada a intensificação do conflito na Síria.