O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou este domingo os ataques de sábado em Copenhaga, Dinamarca, que causaram dois mortos e cinco feridos, e apelou à defesa da liberdade de expressão e à tolerância.

Para Ban Ki-moon, «não há nenhuma justificação para ataques contra civis», salientando, em comunicado, a «necessidade de defender com força a liberdade de expressão e a tolerância».

«Não há lugar para o antissemitismo e outras formas de discriminação racial, étnica ou religiosa no mundo de hoje», frisou.