As Nações Unidas alertaram hoje para uma «deterioração alarmante» dos direitos humanos no leste da Ucrânia, onde o exército combate uma revolução lançada por separatistas pró-Rússia.

Num relatório hoje divulgado, a comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, manifestou também preocupação pelos «sérios problemas» de perseguição e intimidação contra os tártaros na Crimeia, território anexado pela Rússia em março, perante a indignação da comunidade internacional.

O relatório cataloga uma lista de «assassínios seletivos, tortura e espancamentos, raptos, intimidação e em alguns casos assédio sexual», crimes que diz estarem a ser perpetrados por grupos antigovernamentais no leste da Ucrânia.