A epidemia de febre amarela em Angola já matou 353 pessoas, entre 3.464 casos suspeitos em seis meses, mais 170 casos só entre 20 e 24 de junho, indicam dados do mais recente balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o relatório da OMS, a que a Lusa teve hoje acesso, dos casos suspeitos registados entre 5 e 24 de junho, 868 foram confirmados em laboratório e das vítimas mortais (mais seis mortos entre desde o balanço feito pela instituição, a 20 de junho), 116 foram confirmadas igualmente em laboratório como provocadas por febre-amarela.

A epidemia, que alastrou a partir de Luanda para 16 das 18 províncias do país, já está numa fase de propagação local, justificando, segundo a OMS, o alargamento da campanha de vacinação contra a doença a todo o território.