Uma criança natural de Cipurwasari, na Indonésia, é uma atração turística por causa do próprio peso. Arya Permana pesa 191 quilos e tem apenas 10 anos. Não consegue ir à escola, pois tem dificuldade em movimentar-se.

Depois de vários médicos locais terem tentado descobrir o porquê da obesidade mórbida do menino e dessas investigações terem sido inconclusivas, um outro grupo de médicos deslocou-se à vila de Cipurwasari e recorreu a uma panóplia de exames com o objetivo de traçar o perfil genético de Arya. Os investigadores concluíram que a genética da criança não é razão para a obesidade de que sofre e por isso decidiram desenvolver um plano de dieta para o menino.

O menino de 10 anos tem de tomar banho no exterior da casa

Em entrevista à BBC, a mãe da criança revela que Arya Permana come dois pratos de massa por dia e mais duas porções de sopa de almôndegas, sendo que se alimenta como um adulto. Durante o Ramadão (nono mês do calendário islâmico durante o qual os muçulmanos praticam o jejum ritual) Arya só consegue estar sem comer metade do total das horas em que deveria estar em jejum. Numa tentativa de fazer cumprir a tradição islâmica, os pais de Arya não o alimentaram nas primeiras horas da manhã, mas o resultado não foi o melhor. O menino começou a ter dores intensas no estômago, vendo-se obrigado a comer.

Estou preocupada porque ele não consegue andar”, confessou Rokaya, a mãe do menino.

Para além de não conseguir ir à escola, a criança não consegue fazer outras atividades habituais para os mais novos, como brincar. Arya passa os dias deitado a jogar num tablet e só brinca quando outras crianças o vão visitar.