A dura batalha pela Casa Branca foi deixada de lado por alguns momentos nesta quinta-feira, com os dois candidatos a trocarem piadas durante um jantar de beneficência em Nova Iorque, segundo escreve a agência AFP.

Menos de 24 horas depois do último debate, Barack Obama e John McCain foram as estrelas de um jantar para arrecadar fundos em favor de crianças carentes no luxuoso hotel Waldorf Astoria.

McCain falou primeiro, dizendo que demitiu toda a equipa de campanha, substituindo-a por «Joe, o canalizador», o homem do Ohio que se tornou famoso da noite para o dia depois do republicano o ter mencionou no debate presidencial: «Joe assinou um contrato muito lucrativo com um casal rico para cuidar das suas sete casas».

Bem disposto, e cumprindo a tradição deste tipo de encontros, até brincou com os seus números nas sondagens: «Há sinais de esperança, inclusive nos locais mais inesperados, como neste salão repleto de democratas de Manhattan. Não posso deixar de sentir que alguém me prefere. Estou feliz de te ver aqui esta noite Hillary!».

Tempo, até, para elogiar o opositor: «O senador Obama diz que quer fazer história e isso já está a acontecer. Antigamente, convidar um cidadão afro-americano para jantar na Casa Branca era considerado algo irreflectido e um insulto em vários sectores. Não lhe posso desejar sorte, mas sim o melhor».

Obama reagiu e também não se saiu nada mal nas piadas. Começou por brincar com a crise das hipotecas, dizendo que terá atingido principalmente McCain e as suas sete propriedades, para além de ter sublinhado os seus 72 anos. Virando-se para bisneto de Al Smith, governador democrata de Nova Iorque em quatro mandatos nos anos vinte do século passado, disse: «Obviamente não conheci o seu bisavô, mas por tudo o que McCain me contou...»

Concluindo, brincou até com o seu segundo nome, Hussein: «Muitos de vocês sabem que fui baptizado com o nome Barack em homenagem a meu pai. O meu segundo nome recebi de alguém que evidentemente nunca imaginou que um dia eu seria candidato a presidente».

VEJA O VÍDEO