A justiça alemã vai investigar as alegadas escutas ao telemóvel da chanceler Angela Merkel pela Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos reveladas por Edward Snowden, anunciou, esta quarta-feira, o procurador federal da Alemanha, Harald Range.

«Informei a comissão parlamentar de Assuntos Jurídicos de que abri uma investigação preliminar sobre escutas ao telemóvel da chanceler», disse Range à imprensa, após uma audição à porta fechada naquela comissão.

O procurador adiantou no entanto que não vai abrir uma investigação à espionagem de comunicações eletrónicas de milhões de cidadãos alemães, igualmente revelada por documentos confidenciais divulgados pelo ex-analista informático norte-americano.