Um polícia de folga circulava de carro com a mulher quando reparou numa criança, de dois anos, que passeava sozinha pela rua, em Burton-upon-Trent, no Reino Unido. O agente parou o carro para falar com a menina, que o informou que ia sozinha para o infantário porque não tinha conseguido acordar a mãe.

O agente desconfiou da situação, e apesar de ser o seu dia de folga, decidiu acompanhar a criança a casa, onde ambos encontraram a mãe, Nicolla Rushton, de 30 anos, inconsciente. O polícia acabou por chamar uma ambulância, mas quando chegaram Nicolla Rushtonfoi confirmado o óbito.

O polícia e a sua esposa cuidaram da criança até as autoridades chegarem.

“Este foi um trabalho brilhante por parte do agente, que mostra que nunca estamos fora de serviço”, disse o chefe da polícia de Staffordshire, Steve Maskrey, ao jornal britânico The Independent.

As causas da morte de Nicolla Rushton ainda não são conhecidas, mas a polícia não a considera uma morte suspeita. Mesmo assim será aberto um inquérito para apurar o que aconteceu.

A criança está neste momento ao cuidado de familiares.