A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos demissionária denunciouesta quinta-feira a incapacidade do Conselho de Segurança para pôr fim aos conflitos, justificando-a com prevalência de interesses nacionais.

«Os membros [do Conselho] nem sempre tomaram decisões firmes e responsáveis para pôr fim às crises», disse perante o Conselho de Segurança Navi Pillay, que renunciou ao cargo que detinha há seis anos, o qual deverá abandonar formalmente nos próximos dias.

«Penso sinceramente que uma resposta mais forte do Conselho de Segurança poderá salvar centenas de vidas», acrescentou.