A chefe de política externa da União Europeia, Federica Mogherini, disse, esta segunda-feira, que a Europa tem o dever moral de enfrentar a crise dos imigrantes no Mediterrâneo. A UE pode convocar uma cimeira de líderes de emergência para o final desta semana.
 
Mogherini está convencida de que estados do Norte também devem arcar com a obrigação de resgatar os imigrantes do norte da África e, após a tragédia do fim de semana, a questão deve ser colocada na agenda dos ministros dos Negócios Estrangeiros reunidos no Luxemburgo, marcada para esta segunda-feira.
 

 «Senti que era nosso dever moral de concentrar nossa responsabilidade enquanto europeus para evitar que este tipo de tragédias aconteça novamente», disse aos jornalistas, quando chegou à reunião.

 

«Temos de construir um sentido comum de responsabilidade europeia, sabendo que a solução não é fácil. Não existe uma solução mágica», acrescentou.

 
O secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros britânico, Philip Hammond, considera que a solução para a crise dos imigrantes no Mediterrâneo deve incluir uma «resposta europeia global».