«Senti que era nosso dever moral de concentrar nossa responsabilidade enquanto europeus para evitar que este tipo de tragédias aconteça novamente», disse aos jornalistas, quando chegou à reunião.

«Temos de construir um sentido comum de responsabilidade europeia, sabendo que a solução não é fácil. Não existe uma solução mágica», acrescentou.