Uma mulher norte-americana, de Westchester County, Nova Iorque, está acusada de envenenar o seu filho de cinco anos, Garnett-Paul, com uma dose fatal de sódio, para conseguir atenção e visitas para o seu blog.

Lacey Spears, 26 anos, começou a documentar num blog, e nas redes sociais, os problemas crónicos de saúde do seu filho, que incluíam infeções nos ouvidos, febres inexplicáveis, convulsões e problemas digestivos.

Segundo o «Washington Post», a criança viria a falecer em janeiro deste ano, com os médicos a não conseguirem explicar a sua morte. Os profissionais de saúde afirmam que o menino sucumbiu a uma dose fatal de sódio, que seria demasiado elevada para ter sido produzida pelo próprio corpo.

Uma situação que não era inédita para o pequeno Garnett-Paul, pois, anteriormente a criança já havia sido levada para o hospital com problemas respiratórios, causados por um nível inexplicavelmente alto de sódio no sangue. Na altura, os médicos também não encontraram explicação para o problema.

Investigadores da polícia consideraram que o problema estava na mãe. Spears está agora acusada de envenenar o seu filho, ao injetar, diretamente no estômago da criança, várias doses da substância quando os médicos não estavam presentes.

As autoridades acreditam que Spears sofre de uma doença psiquiátrica chamada Síndrome de Münchausen, que leva o doente a elaborar planos para chamar a atenção para si mesmo, independentemente do mal que possa causar a terceiros.

Um vizinho questionado pela polícia afirmou que na mesma noite que o filho de Lacey morreu, a arguida lhe havia pedido ajuda para esconder uma embalagem parecida com a que estava ligada ao tubo que alimentava a criança. Exames da polícia confirmaram que a embalagem continham doses elevadas de sódio.

Segundo o «Daily Mail», Spears já tinha um histórico de mentiras que parecem indicar pedidos de atenção. A mãe já havia escrito na internet que o pai de Garnett tinha morrido, quando este se encontra vivo, e uma ex-amiga também contou que Spears afirmava que o seu filho era irmão de Garnett.

A mãe não admitiu as acusações e afirma que o filho poderia ter colocado alguma coisa no seu soro, uma vez que costumava brincar com a seringa usada para o alimentar.

Spears entregou-se às autoridades esta terça-feira, e está agora acusada de homicídio de primeiro e segundo grau.