A raiva provocou a morte a 23 pessoas entre mais de 2.000 casos de mordeduras de cães e gatos, em 2014, na província angolana do Bié, situação que está a preocupar as autoridades sanitárias locais.

Segundo o chefe do departamento de saúde pública e endemia no Bié, Isaías Cambissa, registou-se uma diminuição em 15 casos comparativamente a 2013, resultado das campanhas de vacinação animal e de sensibilização das comunidades sobre os perigos da doença.

Citado hoje pela agência noticiosa angolana Angop, Isaías Cambissa sublinhou que anualmente são realizadas campanhas de vacinação de rotina pelo departamento veterinário da direção Provincial da Agricultura, e igualmente a recolha de animais vadios das ruas da cidade e bairros periféricos.

A raiva tem sido igualmente uma preocupação na capital angolana, Luanda, onde este ano já morreram 18 pessoas entre o registo de mais de sete mil casos de mordedura de animais.

Para combater a situação, está a ser preparada uma campanha de vacinação animal e a sua recolha das ruas, que deverá acontecer no próximo mês.